O Lindy Hop é o “grandaddy of all swing dances”

Liga movimentos e ritmos das danças africanas e elementos das danças europeias. Com ritmos sincopados que vêm da música swing, é uma dança com energia e alegria, com bastante espaço para o improviso.

Embora recente em Portugal, o Lindy Hop já anda por aí há muito tempo. Também conhecido como Jitterbug, nasceu no Harlem nos finais dos anos 20 com a explosão da música swing e espalhou-se pelos Estados Unidos, sendo dançado em estilos diferentes dependendo da região.

A música swing invadiu os salões de baile e as danças na moda na altura, demasiado formais para esta nova música, tiveram que dar espaço ao improviso e aos ritmos novos, com influências do Ragtime e Blues, que o swing trouxe.

O Swing é uma música que nos faz logo bater o pé, e continuar a bater o pé. E talvez até correr a bater os pés, no caso do Lindy Hop.

Esta dança social a pares tem muitas influências do Jazz (vintage, não da versão moderna), do Sapateado, do Charleston (que teve um boom nos EUA nos anos 20), e de várias outras danças da época. O Breakaway era uma dança da altura que começou a utilizar elementos do Charleston, experimentando com a liberdade de criar mais espaço entre os pares durante a dança, e este fenómeno acabou por dar origem ao Lindy Hop.

Freneticamente dançado nos salões de Nova Iorque ao som de Big Bands nos anos 30 e 40, era a comunidade Afro-Americana que, através desta música e desta dança, fazia ouvir a sua voz, o seu coração, as suas emoções, os seus ritmos e a sua liberdade, direito humano que lhe fugiu durante toda a história dos EUA.

Esta música e esta dança são filhas dessa vontade de criar e criar algo bonito e alegre, apesar (ou talvez por causa) das circunstâncias sociais em que os músicos e os bailarinos se encontravam na altura.

Com o pós-guerra, surgiu uma nova abordagem musical de Jazz e o Swing foi como que guardado… até que, nos anos 80, um grupo de pessoas encontrou vídeos antigos desta dança contagiante – clips de alguns bailarinos Afro-Americanos originais – os Whitey’s Lindy Hoppers – e decidiu procurar esses veteranos e pedir-lhes que lhes ensinassem tudo o que havia para saber.

Foi o regresso do Lindy Hop, que se disseminou pela Europa e Estados Unidos, e Portugal não está fora do movimento: dançado por cá desde 2007, já contagiou muitas centenas de pessoas!

O Lindy Hop é a expressão de liberdade que todos nós queremos e todos merecem. É uma dança que te pede para entrar dentro de ti, encontrar a tua força, a tua energia, a tua expressão, e a tua voz, e trazer isso para a pista, partilhando isso tudo com o par numa grande conversa de improviso no momento.

Novas Turmas

6 de Outubro • 3as-feiras, 20:45 – 22:00
*  Se estiveres interessado/a, fala connosco: escola@swingstation.pt

Níveis Evolutivos

* Neste momento da pandemia, não estamos a seguir rigorosamente estes níveis, devido às limitações da dança a par com a situação actual. Contamos regularizar os níveis num futuro próximo, assim que pudermos dançar sem restrições.

O percurso de níveis para aprender a dançar Lindy Hop!